quarta-feira, 15 de março de 2017

Contos de Fadas Fodas

Não espere a agulha da roca cumprir a maldição. Nem que alguma profecia venha selar o seu destino em vão. Há torres de castelos onde você poderia ser presa, caixões de vidro para expor a beleza da princesa mesmo depois de sua queda - quem foi jamais deixa de ser realeza - ao menos sete likes você garante para saciar a fama que você almeja. Até onde você iria pela vaidade que te ensinaram a perseguir? Seja quem você quiser, uma gata borralheira se lhe convier, não corte, não alise se não for pra ser feliz sendo você mesma.

Bonecas para donzelas aprenderem como se comportar em suas douradas celas, marionetes para crianças ingênuas, quem decide quem vence o dragão? É melhor ser vítima ou o conquistador do reino? Há quem diga que é possível fazer os dois, ser queimada sem queimar e ainda lutar pelo trono além mar. Só é fantasia se você não acreditar que é capaz. Não é preciso temer a moça, rapaz. 

Joanas D'Arcs modernas que não se sujeitam a se encaixar nos moldes, como os sapatos da Cinderela. Rapunzéis que deixam seus pelos crescerem onde e o quanto quiserem, sem amarras, ainda assim igualmente belas. 

Não ature as Feras que não sabem lhes tratar, fujam com o Lobo Mau que desde o princípio foi muito claro sobre o queria... e não era se casar. Despachem os Príncipes Encantados que afobados te estupram com os lábios enquanto você dorme, te abusam e querem um final feliz onde eles ordenam e vocês sempre dizem sim, por medo, belas, recatadas e do lar, obrigadas a dizer: "obrigado" e a nunca negar.

Sejam livres, sejam Valentes, sejam felizes e sejam irmãs. Sejam damas e vagabundas sem julgar nem condenar a decisão umas das outras. Deslumbrantes bruxas ligadas pela amizade como um talismã. Pois só se unindo vocês irão vencer este mundo onde em cada esquina, em cada família há um vilão querendo manter a tradição de diminuir a mulher para fazê-la acreditar que ela deve se respeitar e ser tratada como uma princesa: uma princesa que obedece aos outros, porém nunca se liberta da sua fraqueza.

As coisas estão mudando, com certeza. Quem diria, até nos comerciais de cerveja. 

Mas não é por isso que temos de diminuir a luta.
Que cada vez mais haja quem queira participar desta causa.
E a moral de respeitar o próximo seja o legado desta história.