quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Pronomes - NÓS


NÓS
.
Quem somos nós? Ora essa, nós somos nós. Você sabe, pare com isso. Não precisamos de alguém como você, nós sabemos que somos algo que não deveria existir, que somos miseráveis e medíocres. Não temos passado e não temos futuro, somos a decadência que surpreende apenas em se tornar mais decadente com o passar do tempo. Não temos heróis, não temos nada, o nosso entretenimento é a mágoa, a bebida, o cigarro, a violência, a tragédia alheia e a inveja. Não suportamos o sucesso entre nós, é o pior ultraje. Esperança? Agora sim, você está parecendo um de nós, claro que temos esperança, que algum tsunami mate milhares de pessoas em algum lugar para que possamos nos alegrar. Somos rasos, vazios, absurdos. Entre nós, os melhores são menos piores. Os felizardos são os que saem daqui, e conseguem suportar amargando o sofrimento longe somente para não dar o braço a torcer quando voltam para cá, o nosso sonho é nos exilarmos de nós mesmos. Somos fantasmas vivos, já morremos, sabemos disso, só a morte é que precisa ser avisada. Somos mornos, somos cinzas, somos médios, somos tediosos. Uma tarde, interminável, horrorosamente infinita. Nós somos tudo que não são eles. O resto, o todo. Somos a lágrima salgada no oceano de doçura, quando olhamos para a noite, não vemos estrelas, vemos a escuridão entre elas. Somos uma parte que todos possuem, na verdade, nós, só possuímos essa parte. Somos o mistério da matéria escura, não existimos, exceto para nós mesmos. Somos sombras das nossas sombras. E você, é um de nós?

6 comentários:

I'm Nina, Marie, Genevieve, Juliette... disse...

Vc acaba de me arrebatar com profunda melancolia...

E Agora José? disse...

O despertar do pesadelo é a agonia viva dentro do corpo. O coração dispara e jatos de sangue quente pulsam alucinadamente pelas veias.
Os poros abriram-se e da pele brotaram palavras e sons. Não quero ouvir, não quero ler. Mas isso não pára, os poros parecem não querer fechar mais.
Quero estar muda... Não quero ouvir ninguém. Preciso chorar em paz. Preciso de um copo de morfina. Ou de algo que anestesie essa minha angústia.
A melancolia acaba de me engolir viva...

http://daysofinsanity.blogspot.com/

Que melhor intérprete eu poderia encontrar para o que sinto?

I'm Nina, Marie, Genevieve, Juliette... disse...

Sem brincadeira... Não é todo escritor que me faz chorar... Vc conseguiu...

E Agora José? disse...

Embora eu não possa me orgulhar de fazer alguém chorar, acredito que nessa situação, tudo que posso fazer é agradecer. Muito obrigado.

erika Karina disse...

ainda bem que não me incluo neste teu pronome nós,prefiro o pronome eu.
Eu faz mais o meu tipo de pessoa
EU SOZINHA
EU RESOLVO
EU FAÇO
EU LEVO
EU COMPRO
EU PAGO
EU CUIDO
EU ESPERO
EU VOU
EU NÃO VOU
ENFIM,EU POR EU MESMA,NÃO CONTO COM MAIS NINGÉM,SEMPRE FOI ASSIM NA MINHA VIDA SÓ, E ACHO QUE SEMPRE SERÁ...

E Agora José? disse...

O Eu sempre tem mais força, embora sempre se machuque mais.